quarta-feira, fevereiro 25

Resenha - O Vitral - Fernando Valverde

Oi gente,
 hoje a resenha vai ser do livro O Vitral, do autor nacional Fernando Valverde.
O Vitral
 SINOPSE Enquanto aguardava o concerto dentro da capela de um colégio, Addae Emussen observou que em um dos vitrais daquele lugar havia uma gravura nada condizente com a fé cristã. Atento a todos os detalhes, logo percebeu que o vitral não estava ali por acaso. Nele está embutido um singelo convite deixado por uma fraternidade milenar, que, infiltrada no Vaticano e também em diversas outras religiões espalhadas pelo mundo, atravessa os séculos com a missão de guardar o segredo que mudaria o rumo da humanidade. Para conhecer tal mistério, todos os envolvidos deveriam passar por uma transformação psíquica e espiritual, e Addae Emussen estava pronto para viver tal experiência. O enigma do vitral e o interesse que a fraternidade tem em chegar até o Addae é o ponto de partida deste romance, que envolverá você, leitor, e o fará trilhar um caminho mágico pelos mistérios da vida e da criação.


sexta-feira, fevereiro 20

Resenha - Encontro e Desencontros - Rosana Prieto

Oi gente,

Hoje a resenha é do livro Encontros e Desencontros , uma seleção de contos, escritos por Rosana Prieto.

Ler contos é legal, é como se fosse aquelas historinhas de dormir sabe. Aquela sensação de que é inteira e que quando acaba você quer mais e ao mesmo tempo se sente satisfeito. Esse foi a minha sensação passada nas historias de Rosana Prieto nos seus contos...

Encontros & Desencontros - Ao abrir este livro, as portas do real e do imaginário são abertas. O leitor terá acesso à diversão, melancolia, horror e demais sentimentos humanos que fazem parte de nosso cotidiano. Os personagens serão verdadeiros amigos e companheiros de todas as idades: crianças, jovens sonhadores, senhoras idosas que compartilharão suas histórias, experiências e estarão à sua disposição para serem lidos de dia e de noite. Leia e tenha a sua própria opinião.


Já no primeiro você vê a sensibilidade da autora, a envolvência com as palavras e a impressão que lhes disse dos fatos, fatos envolventes e que nos entrelaçam ao livro.

Não quero me deter à característica de cada conto, afinal o gostoso é a surpresa e o suspense.

Mas meu conto favorito foi "A Vida", onde cada detalhe só lhe é associado no finalzinho. Uma delicia.

A resenha vai ser curta, pois o livro é curto e o que eu tenho a lhes falar, é somente para vocês lerem esse livro o mais rápido possível.

 Nota: 5/5



quarta-feira, fevereiro 11

Resenha - A Cor dos Olhos Teus - Andrea Lopes

Oi gente,


Hoje o assunto é um livro chamado "A Cor dos Olhos Teus" da querida Andrea Lopes.

ARREBATADOR. Essa é a palavra que define esse livro.

Sabe aqueles livros que você abre como quem não quer nada, e antes da página 50 você já está fixada nele? Pois então, esse é o caso de A Cor dos Olhos Teus.

O livro trata do romance entre Danielle e Allan, que possuem uma diferença de 10 anos de idade, mas isso não impede o coração de liga-los, tanto de forma emocional quanto física. Num dia ensolarado na praia o destino faz com que eles dois se encontrem, e apareça uma imensidão de sentimentos intensos entre os dois, mesmo ambos possuindo relacionamentos. 

Ocorre o amadurecimento de ambos, juntos e separados, o livro foi escrito com paixão e de forma bem leve, aquele tipo de leitura rápida para quando você está precisando de algo para fugir do ambiente real... Eu não tenho criticas com relação a historia, talvez fosse melhor um livro com orelhas (porque adoro orelhas em livros, deixam a capa mais bonita), mas tirando isso o livro não tem defeitos, a nota não poderia ser diferente.

Nota: 5/5



quinta-feira, fevereiro 5

Resenha - Raira - Andreas Nora

Oi gente,



Em Raira, Andreas Nora, da a um personagem sem nome - vida e a uma personagem sem vida- um nome.


Uma breve Sinopse sobre "Raira":
"Raira" é o segundou romance de Andreas Nora, publicado em 2013, narrado na primeira pessoa do singular, pelo próprio personagem-narrador. É um romance obsceno no qual o próprio autor fala que ele persegue a alma humana, suas angústias, seus conflitos e seus existencialismos, conforme um leitor comentou em um Blog: Andreas chega perto do existencialismo da escrita de Sartre e Hess. A linguagem empregada na narrativa, é uma linguagem, cáustica, viva e realista; é a linguagem da rua. 
O romance acontece pela paixão e furor sexual que ocorre entre um vagabundo de rua e uma dançarina de funk de um puteiro. Ela desenvolve uma entrega total do seu ser, e ele entra em conflito psicológico entre sua liberdade de viver vagabundeando ou mergulhar-se nessa entrega.
O romance é narrado numa mistura de versos que se poetizam, com trechos em prosa, e cenas regadas a muito sexo, droga e álcool.

Ainda
não sei bem como julgar esse livro, talvez por não fazer o meu tipo de livro
tenha o discriminado um pouco... 

O livro é narrado por um personagem sem nome, onde conhecemos os seus sentimentos, as suas angustias , angustias essas que são causadas na maioria das vezes por uma ruiva funkeira que dançava no puteiro (e não me atrevo a chama-la como ele chama).

No inicio é só físico, mas ele nota que com o tempo o sentimento o envolve, a trama toda é só isso, confesso que achei um texto bem escrito, de rápida leitura, mas achei a historia fraca. Achei que tinha muita coisa que deveria ser explorada, mas até entendo porque não foi, o autor se prendeu a uma coisa um pseudo-relacionamento entre uma puta e um zé ninguém.


Bom, como não sei como julga-lo, ele vai ficar na media, não foi uma tortura lê-lo, mas também não o vi como perfeito.

Nota: 3.